terça-feira, 28 de maio de 2013

"A VIDA DE UM ENDO MARIDO" O PRIMEIRO CONTATO DO CASAL COM A ENDOMETRIOSE - PARTE 3

No último texto da trilogia intitulada “O primeiro contato com a endometriose”, Alexandre fala sobre os aspectos sociais da doença. Após falar sobre o primeiro contato e alguns momentos delicados do endocasal, dentre eles o sexo, mas que podem ser transformados em momentos descontraídos, e sobre as limitações de uma mulher com endometriose, entre elas, a atividade doméstica, nosso endo marido português vai abordar a questão social da doença. O que falar quando alguém te olha e fala: “Nossa, não vai se queixar de dor hoje?” ou “até que cara tá boa para quem tava morrendo de dor ontem!” ou "ela precisa é de colo" e pior ainda: "essas dores são psicológicas, coisas da sua cabeça." Tipo coisas ignorantes de mentes mesquinhas e ignorantes. Olha, quando eu estava louca de tanta aderência (sim, a endo e suas consequências, como as aderências, nos deixam loucas e já falamos aqui no blog), quem falava isso pra mim, eu tinha ate dó. Porque do mesmo jeito que entrava no meu ouvido voltava. Agora, que estou bem, eu fico quieta e peço para Deus perdoar este ser sem cérebro. Porque me dá muito, mas muito dó de quem acha que a endometriose é apenas um fricote feminino. Mas como Deus é maravilhoso, eu tou sentindo cheiro de vitória no ar. Porque enquanto eu não comprovar pra todo mundo do que essa doença é capaz, o quanto ela é cruel com as mulheres, eu não sossego. Eu dou um boi para não entrar numa briga, mas quando entro dou uma boiada para não sair dela. Como diz nosso lema do blog: “O caminho é longo, doloroso, mas a vitória é certa para quem é do bem e faz o bem!”.  E sabe uma coisa que eu admiro? Quem é feliz, e muito feliz mesmo com dores. Não era o meu caso, mas existem pessoas assim e eu falo: “caraca, tiro o chapéu pra ela”. É vivendo e aprendendo. Se um dia eu voltar a ter dores (rezo todos os dias para não!, claro), eu vou pelo menos pensar em ser diferente. O importante é mesmo ser feliz, já que cada vida é única. Aproveitar a dádiva da vida, cada minuto e cada segundo! Beijo carinho! Caroline Salazar

“Para terminar essa triologia, vamos então falar sobre o aspecto social da doença. E começando pelo mais óbvio, as pessoas sabem que certa mulher tem endo, que um dos principais sintomas é a dor, mas frequentemente falam: “Puxa, mas até que você está com boa cara, nem parece doente.” Ô gente, não basta ter endometriose, sofrer com dor durante anos, todos os dias, ainda tem que ficar de cara fechada para os outros acreditarem que está sofrendo? Pôxa, deixa a gente ter uns momentos de felicidade e normalidade, ser positivo e reagir como possível. Socialmente a endo tem outro aspecto muito cruel. As pessoas nem se tocam sobre o quanto estão magoando a portadora quando falam: “Para quando será o bebê? Tá demorando hein? Olha que o tempo passa...” Se no fundo você não soubesse que a pessoa está falando isso com boa intenção ou desconhecendo a sua doença, a resposta mais suave seguramente seria mandar para o raio que a parta. Isso para não descer completamente do salto e rodar a baiana. Depois que você lida com a doença por uns tempos, acaba percebendo que para a portadora passa um turbilhão de emoções na cabeça dela nos momentos de cobrança. Muitos deles contraditórios. Para os caras, eu recomendo que se uma coisa dessas acontecer segurem na mão de sua companheira e mantenham a compostura. Brigar não vai resolver nada, aliás, vai agravar. Pode ter um pequeno alívio na hora, mas acredite em mim, a mulher vai ficar péssima depois.

Esperemos que depois que a sociedade aprenda mais sobre a endometriose, ganhe conhecimento, surja a compreensão. E muita gente vai entender que essa doença é uma doença. Não é culpa de ninguém, não é castigo divino, e apesar do sofrimento, ainda é possível viver e ser feliz apesar de tudo que a endo causa. A infertilidade é uma questão muito difícil de ultrapassar para a maioria dos casais. Sobretudo se o cara casou com a futura mãe dos seus filhos ao invés da mulher que ele levou ao altar. Se a esperança de filho foi muito grande, exagerada até, pode ser muito complicado superar isso. A aceitação da nova realidade é o caminho mais fácil. Seja por a mulher ter endometriose, com todas as complicações tantas vezes já relatadas, ou também por ser infértil e não realizarem o sonho de ter filhos. Eu não ia abordar essa parte já, mas está fazendo o maior sentido (e será tema de outro artigo). A vida pra lá da endo, a felicidade é possível sim. Infertilidade sexual não é infertilidade no coração. Peito sofrido muitas vezes é terreno fértil para o nascimento de amor profundo, de generosidade para com o próximo. Uma coisa não substitui a outra, mas como minha sábia avó fala, o que não tem remédio remediado está.

Não vou ficar passando lição de moral para ninguém. Gostaria que entendessem essa parte como a exposição de um ponto de vista, não a desvalorização do sofrimento alheio. Recordo que eu e minha esposa somos um dos casais que não pode ter filho nunca por conta da endometriose. Ela fez histerectomia total com retirada dos ovários, Foi necessário muito trabalho junto dela para arrumar esse assunto, falando como casal, muitas vezes com lágrimas regando as nossas conversas. Aos poucos as coisas foram se ajustando. Vou fazer uma confidência pra vocês, estou escrevendo e vendo minha esposa saracoteando pela casa, cuidando das coisinhas dela, sendo feliz (mesmo com algumas dores!). Essa visão faz tudo valer o esforço, a luta que travamos, o sofrimento juntos. A sociedade não tem o direito de exigir nada de vocês, a família também não. Quem não sabe o que é sentir a dor da endo fala sem conhecimento, pura ignorância. Muitas vezes precisamos lembrar as palavras de Jesus na cruz, “Pai, perdoa, pois eles não sabem o que fazem”. Nunca peçam desculpa pelo vosso amor. Ninguém tem o direito de exigir isso apenas porque gostariam que a vossa vida tivesse tudo o que a sociedade espera como padrão da normalidade. Com amor, união e companheirismo há momentos felizes apesar dos contratempos da doença. Abraço e até o próximo. Alexandre."

13 comentários:

  1. Gente que tudo...cada dia mais me apaixono por esse Blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tanísia, minha querida!!!!
      Nós (eu e o blog) também somos apaixonados por você. Saiba que és muito guerreira e estamos juntas nesta luta!! Beijo carinhoso! Caroline Salazar

      Excluir
    2. Olá Tanísia. O objetivo do blog é esse mesmo, agradar às pessoas, providenciando apoio, conforto, dicas e tudo o que possa ser útil para quem vive a endometriose e para quem não tendo a doença, queira se informar sobre ela.

      Se identificar alguma necessidade que ainda não estamos preenchendo, envie as suas sugestões para a Carline através do email carolinesalazar7@gmail.com

      Faremos o possível para dar resposta a tudo o que esteja dentro do contexto dessa comunidade que cresce cada vez mais.

      Felicidades

      Excluir
  2. Oi Caroline tenho endo descobri há um mes , estou tentando engravidar a 1 ano e 6 meses e agora descobri isso , nossa ... estou fazendo tratamento com allurene por 6 meses , meu gine me disse que posso engravidar durante o tratamento será? Minha menstru esta atrasada nesse primeiro mes fiz o teste de farmacia e NEGATIVO aiaiai como quero engravidar e essa endo atrapalhando.aff

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cele, querida!
      Seja bem-vinda ao blog! O importante é você ser acompanhada por um ginecologista que seja especialista em endometriose de verdade. Você não poderá engravidar durante o tratamento porque esse remédio inibe a ovulação. Mas eu falo para você ter fé, fazer o tratamento com toda fé do mundo, pois tenho certeza que muito em breve você será agraciada com o tão sonhado "positivo". Saiba que para Deus nada é impossível, nem mesmo engravidar com endo, como já contamos em muias "histórias das leitoras" aqui. Somos filhas de um Deus do impossível. Lembre-se sempre disso! Mantenha-me informada sobre você. Beijo carinhoso! Caroline Salazar

      Excluir
    2. Oi Caroline, fico feliz por ter com quem contar compartilhar essa dorzinha que me machuca , amei seu blog tem me ajudado muito ,que Deus te abençoe e continue a te usar .Estou orando por vc .E vou seguir seu conselho , já procurei um especialista na endo vou nele dia 4 de julho , espero ter boas noticias .Mas desde já te agradeço pelo carinho .Beijos

      Excluir
    3. Cele, querida!!
      Desejo muita sorte e tenha fé, pois tudo dará certo. vocês que me deixam felizes e cada comentário carinhoso que leio aqui é um sinal de que estou no caminho certo. Mantenha-me informada sobre você e saiba que poderá contar sempre comigo. Continue orando por mim. Preciso muito de orações. Ela alimenta e suspeita a alma, nosso espírito e fortece nosso corpo. Beijo com carinho!! Caroline Salazar

      Excluir
    4. Oi Cele.

      Sua luta para conseguir engravidar deve ser enorme, e muitas mulheres passam pelo mesmo. Mesmo sem diagnóstico de endo, ao que parece, existe uma crescente procura por tratamentos de fertilidade. Não é fácil fazer o que eu vou falar, mas a ansiedade é um dos fatores que mais complica a concepção, e é aquele que mais diretamente está na sua mão controlar.

      Evite os climas tensos, discussões, tente reagir ao stress do trabalho de forma positiva, bem como a tudo o resto que possa ter impacto negativo em você e seu companheiro. Vivam a vossa vida o mais libertos dessas negatividades, sorrindo, ajudando os outros, fazendo o bem. Siga as intruções dos médicos, mas sem achar que se não engravidar nos próximos 2 ou 3 meses será uma catástrofe. Isso lhe dará as melhores chances de atingir o vosso objetivo.

      Também uma alimentação saudável, diversificada, constituem uma dieta equilibrada e ajudará o seu corpo a reagir melhor, já que você estará preparando o terreno onde irá gerar essa sementinha que vocês tanto desejam.

      Se fuma, saiba que esse é um dos fatores que bastante influencia na infertilidade e também na saúde do bebê. São raras as pessoas que conseguem largar o cigarro de uma hora para a outra, mas se conseguir ir fazendo uma redução consistente, já é uma boa ajuda. Mesmo para quem tem uma vontade de ferro e corta de uma hora para a outra, esse é um dos fatores de stress que devemos evitar, pois o seu humor sofrerá alterações fortes pela privação do cigarro. Então nesses casos, meu conselho é que reduza o consumo gradualmente, mas com um plano e uma data prevista para não mais fumar.

      Muita força, saúde e sorte nesse vosso caminho.

      Excluir
  3. Boa tarde Caroline,

    Quero agradecer pelo trabalho que você faz, traz informação às pessoas sobre algo tão desconhecido - a endo, sou tão grata a você! Foi por meio do seu blog que descobri sobre o uxi-amarelo e a unha de gato, os quais fizeram diminuir a cólica terrível que eu tinha. Também sou grata porque foi por esse blog que descobri o Projeto da Unifesp de Fertilização - a qual faço parte hoje, além de ler depoimentos emocionantes de mulheres que lutam contra esse problema. Tão bom saber que não estamos sozinhas nessa luta constante contra essa doença da modernidade! Muito obrigada e que Deus lhe recompense por tudo isso! Abraços,
    Virna V. Leite

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nina. Você não está sozinha. Tem muita gente por aí sofrendo a mesma realidade. Mas por isso não tem que ser uma realidade triste. Pode não ser fácil, mas por dificil que seja engolir essas palavras agora, um dia você vai saber que a felicidade é um estado de espirito que nós escolhemos. A felicidade não depende da ausência da dor, seja ela de que natureza for.

      Deus a proteja e guarde, seja feliz e siga sua vida normalmente. Nos visite sempre que quiser.

      Excluir
    2. Olá, Virna, querida!!
      Como você está??? Espero que melhor das dores! Você não precisa agradecer por nada, eu faço tudo de coração. Foi muito difícil começar o blog, ele foi regado de muitas e muitas lágrimas, foram mais de dois anos escrevendo ele da cama, à base de muito remédio, sofrimento, lágrimas, mas ele é fruto de muito carinho e amor. Porque eu sou assim, tudo que faço, faço com muito amor e carinho! Hoje, esse meu "nosso filhote" está me surpreendendo, até mesmo por salvar tantas vidas. Espero que você consiga realizar seu sonho logo de ter um filho e quero muito contar sua história de superação aqui. Tenha fé, pois foi a minha que salvou a minha vida. E eu tenho certeza que a sua irá ajudá-la a realizar seu grande sonho! Volte sempre!! Saudades suas! Beijo carinhoso! Caroline Salazar

      Excluir
  4. PARABÉNS PELO BLOG!!!! ADOREI!
    DESCOBRI A ENDOMETRIOSE EM 2010... TIVE UMA CRISE TERRIVEL UMA DOR INSUPORTAVEL, ATÉ MORFINA ME DERAM PRA ME ACALMAR... TIVE QUE RETIRAR O OVARIO DIREITO,E GRAÇAS A DEUS NO ANO PASSADO DEUS ME DEU UM GRANDE PRESENTE, MEU FILHO JOÃO VITOR... EU ACHAVA UE NUNCA CONSEGUIRIA ENGRAVIDAR, MAS CONSEGUI! AINDA SOFRO COM OS SINTOMAS DA ENDO, MAS AS DORES HJ JÁ ESTÃO CONTROLADAS, SOFRO MENOS COM ISSO... MEU MARIDO É UM AMOR, MUITO COMPREENSIVO E ME ENTENDE SEMPRE, ESTAMOS JUNTOS A 9 ANOS, GRAÇAS A DEUS QUE TENHO ELE AO MEU LADO... PRETENDO TENTAR TER OUTRO FILHO AINDA.... SE DEUS QUISER VAI DAR CERTO!! BJSS

    ResponderExcluir
  5. HOLA!poderia me ajudar com a conclusão do meu laudo da RM PELVE?

    Tênues estrias retráteis na região retrocervical uterina, sem determinar aderência significativa entre as estruturas
    adjacentes, inespecíficas.
    Alterações pós-cirúrgicas no subcutâneo da parede pélvica anterior.

    E MEU CA125 TBEM DEU ALTERADO.FORA TODOS OS OUTROS SINTOMAS DE ENDOMETRIOSE. DORES NAS CADEIRAS,AO URINAR.CÓLICA HORRÍVEIS.DORES PÉLVICAS quase 2 anos.exames urinários sempre com sangue na urina,porém sem infecções urinarias.minha consulta é apenas para 12 de março.poderia me dar uma luz antes disso? ficaria muito grata. kakaangel@hotmai.com.bju.kaka

    ResponderExcluir