terça-feira, 5 de março de 2013

A HISTÓRIA DA LEITORA JULIANA SOUZA E SUA ENDOMETRIOSE!!!

No mês em que mulheres do mundo todo se reúnem para espalhar mais consciência sobre a endometriose, o A Endometriose e Eu conta uma história muito especial, a da querida Juliana Souza, de São Paulo, capital. Escolhi a história desta nossa endoirmã guerreira, pois tenho certeza de irá levar mais esperança a muitas endomulheres, especialmente, àquelas que são tidas como inférteis e não tem condições de fazer um tratamento para realizar o sonho da maternidade. E olha que a endometriose dela foi brava, como ela mesma já me disse. Já faz um tempo que a gente se fala por email. O primeiro contato foi há quase um ano quando escreveu para dizer que estava muito bem com o Mirena, após o primeiro artigo do blog, muito antes de meu testemunho sobre este tratamento. E sabe o que me chamou atenção no email dela? A última frase que ela escreveu “Boa sorte no seu tratamento e nunca perca as esperanças, porque Deus é grande e, para Ele, nada é impossível”. Manter a fé e acreditar que Deus sempre tem coisas boas para nós, mesmo para quem sofre muito, é uma das coisas que eu mais falo no blog. Na hora pensei: “Nossa que sintonia a nossa. Adorei!” Ali, já percebi a generosidade e como ela é do bem e convidei-a para contar sua história aqui. Ela decidiu ter a bebê primeiro para depois contar tudo pra gente, tim tim por tim. Desde então, matemos contato por email, ela escreveu para contar como foi o parto e eu como toda curiosa que sou (isso é uma das principais características de um bom repórter), eu já logo quis saber nome, quando seria o parto, etc, etc. Ao editar a história da Juliana fiquei emocionada, ao saber que ela também encontrou seu “anjo de branco” e que atende e opera por convênios médicos.

Porém, descobrir sua endometriose não foi nada fácil. Levou anos, foram muitas dores para ir ao banheiro e quando descobriu a maldita já estava em alguns órgãos. Foi preciso a retirada de 22 cm de seu retossigmoide e os focos se infiltrando em outros órgãos. Bom, que persevera alcança tudo. E quem tem fé também. Acreditar que existe um Deus, um Pai Maior também é importante. Juliana não tinha cólicas fortes durante a menstruação. A maioria das mulheres pensa que se não tem cólica, não tem endometriose. Sabe qual sintoma que a Juliana sempre teve em seus períodos menstruais? A alteração intestinal. Foi por esse incômodo, cada mês mais forte, é que ela foi a vários médicos e mesmo sendo diagnosticada com Síndrome do Cólon Irritável, ela sabia que não era isso e continuou sua saga. Até encontrar um ginecologista que mesmo não sendo especializado no assunto, entendia sobre a doença, e já a encaminhou ao especialista. Nesta história percebemos que a fé também foi sua aliada para ser abençoada com a tão sonhada gravidez natural, mesmo após alguns especialistas em reprodução dizer que ela só engravidaria com fertilização in vitro. Claro, que como todas nós, Juliana também teve seu momento de desespero, afinal, ela não tinha dinheiro para bancar o alto-custo deste tratamento. E também o otimismo de seu médico especialista foi fundamental para levantá-la nos momentos mais desesperadores, e assim, continuar com sua fé sempre acesa. Não vou falar muito mais, porque tenho certeza absoluta que após ler a história de Juliana Souza e sua endometriose, muitas endomulheres passarão a ter outro olhar da vida e até mesmo da endometriose. Uma história para ler, reler e se inspirar! Beijos com carinho!!!

“Sou a Juliana Souza, tenho 35 anos e moro em São Paulo. Minha primeira menstruação veio aos12 anos e sempre foi desregulada. Lembro-me como se fosse hoje: vinha muito sangue, a ponto de vazar pelas minhas pernas, e às vezes vinha umas duas vezes ao mês. Minha mãe me levou ao ginecologista eue constatou um cisto em um de meus ovários e me receitou anticoncepcional (Diane 35). Comecei a tomá-lo aos 14 anos e o tomei por muito tempo, até meus 18, 20 anos. Porém, mesmo tomando o Diane, tinha cólicas insuportáveis e meu fluxo era muito intenso. Todos os ginecologistas que eu passava falavam que era por causa do tal cisto de ovário. Pois bem, quando eu tinha uns 20 anos, comecei a sentir uns sintomas intestinais estranhos. Eram sempre perto da menstruação: tinha cólicas menstruais e intestinais, mas ia ao banheiro todo dia. E comecei a notar alterações nas fezes: elas vinham com um muco esquisito. Fui ao gastro e fiz minha primeira colonoscopia. O médico não conseguiu introduzir o aparelho da colono porque mesmo eu estando anestesiada, sentia dor. Voltei ao gastro e o mesmo disse que eu tinha Síndrome do Colón Irritável (SCI) (nota da editora: O SCI é sinônimo de SII – Síndrome do Intestino Irritável) e que deveria iniciar um regime alimentar. Pois bem, fiz o regime alimentar por muito tempo, porém os sintomas intestinais e menstruais foram se agravando. Ao invés de muco nas fezes, começou a vir sangue também. Entrei numa empresa nova que me dava um ótimo convênio. Então aproveitei pra passar em outro gastro. Fiz a segunda colonoscopia e o aparelho novamente não entrou. O gastro deu o mesmo diagnóstico do anterior: Síndrome do Cólon Irritável e receitou alguns remédios, inclusive corticoides. Mas os sintomas foram se agravando, a ponto de eu ir parar no pronto socorro. Numa dessas paradas no PS, me reviraram do avesso, fiz até ressonância magnética e nada encontraram. Meu gastro começou a desconfiar de endometriose. Fiz a terceira colonoscopia, e o aparelho não entrou. O médico do exame, no laudo, também levantou a hipótese de endometriose no intestino. E as dores... iam me corroendo. Cada vez que vinha a menstruação era um pesadelo. Eu não saia do banheiro, pois não sabia se era cólica menstrual, cólica intestinal, prisão de ventre..... parecia que o útero e intestino tinham virado uma coisa só – e o pior é que tinham quase virado mesmo, por causa do monte de aderências que a endo fez nesses órgãos. Nesta época, tomar buscopan, era como beber água. Por mais um pouquinho, eu chegaria na morfina.
 
Foi meu gastro quem me explicou o que era endometriose. Até então eu não conhecia a fundo - apesar de ter uma tia com a doença e algumas conhecidas - e me encaminhou para um proctologista. Chegando ao procto, ele também suspeitou de endometriose, e me passou um monte de exames a fzer. Confesso que muito chatos e constrangedores por sinal, como o Enema Opaco (nota da editora:
exame de imagem onde é colocado uma substância opaca no interior do intestino para fazer raio-X em diversas posições distintas. É preciso enchê-lo com um pouco de ar para que as bordas de suas paredes fiquem mais claras. Para realizá-lo é preciso preparo intestinal com clister e jejum de 10 horas). Mais uma vez nada foi encontrado. Então, ele solicitou um ultrassom com preparo intestinal com o dr. Manoel Orlando, pois pelo jeito minha endometriose estava bem escondida - e esse exame teria que ser feito só com esse médico, por ser especialista no assunto, etc, etc. Como o convênio não cobria o exame com ele, acabei fazendo particular mesmo. Foi um dinheiro bem gasto, pois ele sim descobriu a dita cuja, e já foi me falando o que eu temia ouvir: que meu caso só seria resolvido com cirurgia. Nesse meio tempo a empresa que eu trabalhava mudou de convênio, então não teria como passar no gineco indicado pelo proctologista. Comecei a caçar um bom ginecologista e que fosse especialista em endo. Fui em vários, até cair nas mãos do dr. Nicolau Damico, que não tenho vergonha em dizer que é um anjo na minha vida. Foi em 2006. Fui numa consulta com outro gineco e quando comecei a mostrar o meu dossiê de exames, o médico ficou assustado. Falou que minha endometriose já estava "corroendo" meu intestino e que era urgentíssimo - e na hora ligou para o dr. Nicolau, que aceitou me atender de imediato. Quando cheguei nele com os exames, ele também já falou na lata que meu caso só resolveria com uma vídeolaparoscopia e com a retirada do segmento do intestino que tinha endometriose, o retossigmoide, pois este pedaço já estava 80% comprometido. Ou seja, não dava pra esperar muito tempo: meu intestino iria fechar e eu daria entrada num PS e corria o risco de ser operada por alguém que não entendia nada do assunto! Continuei indo ao especialista até que, em 2008, minha cirurgia foi marcada, e o meu sonho de estar livre das dores seria realizado! Fiz a cirurgia com a retirada de 22 cm do retossigmoide, retirada de focos no útero, bexiga, ovários e no septo- retovaginal, além de retirada de um mioma e de um cisto de ovário.

Na cirurgia, foi colocado o DIU de Mirena (dispositivo intrauterino à base de progesterona), para bloquear minha menstruação, o que poderia dar uma brecada no avanço da doença. Em 2008 eu me casei e embora os médicos falavam para eu tentar engravidar após a cirurgia, não quis já que acabara de casar. Em 2010 começou a surgir em mim e em  meu marido a vontade de ter filhos. O dr. Nicolau disse que eu teria todas as possibilidades de engravidar naturalmente, pois estava limpa da endometriose e todos os exames de controle estavam perfeitos. Então, decidi tirar o DIU, o que foi feito, e então começamos com as tentativas. Os meses foram passando e nada, nada... a menstruação vindo novamente, com ela o medo da endo voltar... e nada de gravidez.  Passados 6 meses de tentativas, meu médico pediu que eu passasse em um especialista em infertilidade. Passei e ele foi categórico: no meu caso, só engravidaria com fertilização in vitro - pois mesmo com a cirurgia, a endo ainda estava agindo no meu organismo. Como assim???? Uma revolta tomou conta de mim, simplesmente eu não aceitava que depois de tudo o que eu passei, a endo continuasse agindo no meu corpo!!! Simplesmente não aceitava isso. Comecei a realizar alguns exames que ele solicitou e percebi que o valor para fazer a tal FIV era muito caro para mim. Eu e meu marido não tínhamos dinheiro para bancar o tratamento. Comecei a ver as possibilidades. Fiquei sabendo que o Hospital Pérola Byington abria sua agenda para o setor de FIV na terceira quarta feira do mês, e durante dois meses tentei ligar lá pra tentar agendar um horário, sem sucesso. Ou o telefone só dava ocupado, ou chamava e ninguém atendia. Então, fiquei sabendo da Faculdade de Medicina do ABC. Fui lá, assisti a palestras, passei pela médica - que também disse que no meu caso só com FIV - mas os valores pra gente, ainda assim eram muito caros. Eu e meu marido começamos a pirar, ficamos muito frustrados. E eu fiquei desacreditada de tudo, não achava justo passar por aquela situação, parecia um pesadelo.

Depois de muito chorar, aos poucos fui aceitando os fatos: que tinha um probleminha de saúde e que tinha que lidar com isso. Quanto ao dinheiro pra FIV, iríamos começar a juntar. A poeira foi baixando, eu e ele fomos deixando os planos de ter filhos um pouco de lado, e voltamos a estaca zero. O único que nunca desacreditou que eu poderia engravidar naturalmente era o dr. Nicolau. Toda vez que eu ia às consultas e contava o que estava acontecendo, ele sempre tinha uma mensagem de otimismo pra mim. Numa dessas consultas, em agosto de 2011, comecei a chorar e ele me disse que faria tudo o que tivesse ao seu alcance para me ajudar. E que a FIV seria a última possibilidade, que ele só pensaria nisso quando todas as outras hipóteses estivessem zeradas. Ele me examinou e perguntou quando que seria a minha próxima menstruação. Eu estava tão desligada de tudo, que na hora me toquei, falei "doutor, está pra vir essa semana". Fui embora pra casa com a pulga atrás da orelha. Afinal, a menstruação estava atrasada!  Mas eu tinha medo de pensar que estivesse grávida! E se eu não tivesse? Seria uma decepção. Meu marido havia comprado um teste de farmácia, que ainda não tinha usado. Então, no dia seguinte, quando acordei para trabalhar, lembrei-me daquele teste e pensei: "Vamos tirar essa dúvida logo". Fiz o xixi no potinho, coloquei a fitinha e deixei em cima da pia. Fui tomar banho e ao sair, nem lembrava mais daquele teste. Até que o vi na pia e me lembrei dele. Quando eu peguei..... a surpresa: POSITIVO!! Eu comecei a chorar e a pular, chamei meu marido aos berros, ele levantou todo atrapalhado que nem conseguia ver direito o teste. Depois da euforia, veio a angustia: será que é verdade? E se eu perder?????? Ai meu Deus!!!! (risos)

Cheguei ao trabalho e fui direto conversar com meu chefe. Contei o que tinha acontecido e falei pra ele que eu não voltaria pra casa sem fazer um exame de sangue. Ele me dispensou e fui ao PS para fazer o exame. Consegui passar no ginecologista de plantão e ele me deu a guia para fazer o exame de sangue. Até essa altura, eu já tinha feito mais 3 testes de farmácia, e todos deram positivo!!!! Fui ao laboratório colher sangue e o resultado só sairia no dia seguinte. Cheguei em casa e meu marido comprou o quarto teste pra eu fazer... positivo de novo. Não é possível, estamos grávidos!!!! No dia seguinte, o pessoal do meu trabalho e nós dois (eu e meu marido) estávamos na maior expectativa. Ao pegar o resultado, a confirmação do que eu já sabia: estava grávida. A alegria era tanta que eu não esperei completar os 3 meses para anunciar. Já liguei, mandei torpedo e e-mails contando novidade para família e amigos. Quem nos acompanhou e viu o quanto sofremos com o diagnóstico da FIV, chorava conosco e agradecia a Deus. Eu não tenho dúvidas de que foi um milagre de Deus em minha vida. Lógico que na hora liguei para o dr. Nicolau e ele sempre com suas palavras de conforto "Não disse pra vc que daria certo!" Daí parti para o pré-natal, tive uma gravidez abençoada e nossa princesinha nasceu supersaudável dia 11/05/2012 às 21h19. No meio da cesárea, o dr. Nicolau encontrou um foquinho de endometriose no meu ovário. Falou-me para não preocupar com ele, pois ainda vou ficar um bom tempo sem menstruar por causa da amamentação. Depois vou pensar na forma de como suspender a menstruação para que a doença não avance de novo. Mas quer saber? Tem algo aqui comigo muito maior para eu me preocupar. E existe um Deus muito maior do que qualquer foco de endometriose, que pode mudar nossa vida num piscar de olhos. Espero que minha história ajude muitas mulheres que estão passando pelo que eu passei: a angustia de não conseguir engravidar naturalmente, o diagnóstico da FIV, a falta de grana pra fazer o tratamento e realizar este sonho, ou até mesmo, a dificuldade de fazer o tratamento da endometriose. Nunca deixem de ter esperança, de acreditar que nada nessa vida é impossível. Acreditem que podemos vencer essa doença, e não ela nos vencer!! Beijos com carinho!”

51 comentários:

  1. Respostas
    1. Dr. Nicolau D Aminco é mesmo uma benção.Agendei consulta com ele pra jan/2017 após minhas amigas conseguirem engravidar sendo atendidas por ele.

      Excluir
  2. Ual...... Juliana Souza, que benção!!!!

    Esse depoimento me emocionou a ponto de chorar e tb por as vezes desacreditar que Deus faz maravilhas na vida dos seus. Eu passo por essa dor minha irmã, de já ter me consultado com inúmeros gineco e ainda n ter encontrado o meu anjo branco (amei a expressão)e tb por n ter condições de arcar com o tratamento, pois tenho um plano de saude bom, mas n tem ninguém especialista em infertilidade, e no momento tb não posso nem arcar com o pagamento de uma consulta com tal especialista. Mas quero deixar aqui, um agradecimento infinito a vc, q me renovou as forças para continuar tentando ser mãe, q é o meu maior sonho. Obrigada por me tocar. Obrigada a vc tb minha irmã querida Carol, que tamanhã importancia tem em minha vida, pelas suas histórias e tb dedicação e tempo pela luta por todas nós. Que Deus continue fazendo muitos milagres na vida de cada uma endoirmã. Que assim como Ana, pediu a Deus um filho, assim como Juliana acreditou, Deus ouviu suas petições e lhe concedeu a honra de gerar filhos. Fiquem com Deus. Obrigada por cada palavra dita aqui.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada querida, Deus te abençoe!!!!

      Excluir
    2. nossa eu chorei de emoção e felicidade por vc deus abençoe vc e sua familia!!

      Excluir
    3. Passe com Dr. Nicolau. As minhas amigas só engravidaram depois que passaram com ele.

      Excluir
  3. Nossa Juliana que história....é maravilhoso ler histórias como a sua, tb tenho a endo a 4 anos, infelizmente estou sem convênio mas estou passando no UNIFESP e se DEUS quiser em Agosto irei operar pois a minha endo esta no intestino..sou casada a 4 anos e a 1 ano estou tentando engravidar mas não conseguir ainda pois tenho muita FÉ em DEUS e sei que a minha hora vai CHEGAR na hora de DEUS...fico muito feliz em saber que a sua hora já chegou e é renovador p/ nós que temos a Endo saber que a GRAVIDEZ é sim possível...BJSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS c/ carinho p/ todas nos mulheres guerreiras que infelizmente convivem c/ essa doença..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, Fé em Deus! Espero que tenha dado tudo certo na sua cirurgia!!! bjos

      Excluir
  4. É isso aí Cleuza Almeida, fé em Deus!!!!

    ResponderExcluir
  5. Nossa que história linda! Deus realmente é maravilhoso e perfeito em Suas obras. Ele nunca falha e nos mostra o quanto é Fiel conosco mesmo sem merecer!
    Que Deus abençoe sua família e sua bebê...
    Minha luta é outra, mas ainda não perdi as esperanças... e vc deve mesmo contar seu testemunho nos quatro cantos deste mundo, para que todos conheçam os Milagres de Deus! bjs

    ResponderExcluir
  6. História linda e abençoada. Fico tão feliz e motivada quando leio histórias assim, reais e verdadeiras. Obrigada por dividir a sua história!

    ResponderExcluir
  7. Oi Juliana!
    Que linda sua história! Um pouco parecida com a minha, embora eu não tenha endo no intestino, também tenho endometriose, grau IV. Foi meu gastro que descobriu minha endo. Hoje sou tratada por um ginecologista especialista em endometriose. Sofri muito até achar meu anjo, mas hoje tenho ele como uma pessoa muito especial em minha vida, sim, muito, mais muito especial, porque assim como o Dr. Nicolau, o Dr. Hélio Sato, meu ginecologista obstetra, me deu esperanças de uma gravidez natural, enquanto outros médicos falaram que não, que eu só ficaria grávida com a FIV. Mero engano, porque quando se tem Deus e fé, nada e nem ninguém e muito menos doença nenhuma impede que o milagre de Deus seja visto de perto, assim como você, fiquei grávida naturalmente, minha filha é um pouquinho mais nova que a sua, nasceu em 4/6/12, mais está aqui para mostrar que Deus existe e não abandona os seus. Sempre digo as meninas quando respondo os comentários para sempre ter fé em Deus e sempre procurar uma segunda, terceira... quantas opiniões médicas forem necessárias, pois existem muitos médicos que querem apenas ganhar dinheiro, infelizmente.
    Meninas não basta ter dinheiro para um tratamento de reprodução humana se você não tiver em boas mãos, o médico tem que ser honesto com seus pacientes. Graças a Deus o Dr. Hélio é, ele sempre me deixou otimista em relação a gravidez, as palavras dele sempre foram positivas e isso contou muito. Porém, deixo aqui um pouquinho da minha história completando as da Juliana para dar esperança a muitas portadoras de endometriose.
    Não esqueça! Quando Deus quer, nada impede.

    Fé e esperança sempre!

    Beijos
    Hosana Santana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que linda sua história Hosana, somos provas vivas que para Deus nada é impossível!!!!
      grande beijo!!!!

      Excluir
  8. Oi Juliana !
    Fico feliz e muito emocionada em ler histórias como a sua, com final feliz, depois de tanto sofrimento.
    Também fiz uma videolaparoscopia e logo depois iniciei um tratamento com Zoladex, o tratamento terminou em dezembro/2012 e desde esta data estou tentando engravidar. Assim como você tenho muito medo que a doença se manifeste novamente, sendo que estou menstruando normalmente, mas minha vontade de engravidar e minha fé de que vou conseguir são muito maiores que este medo.
    Obrigada por compartilhar sua história e junto com ela sentimentos que nos dão forças para seguir em frente ... ESPERANÇA, FÉ, ÂNIMO, FORÇA, CORAGEM E PERSEVERANÇA !!!

    Fiquem com Deus meninas!
    Bjos

    ResponderExcluir
  9. Eu em lagrimas,com me conhece aqui sabe da minha historia e sabe que isso mexe comigo!E esta historia só nos mostra mais uma vez o quanto Deus é fiel,e que o torna se impossivel aos homens é possivel a Deus!Parabens a Juliana pela sua historia de fé e coragem!Que Deus continue abençoando!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada querida, desejo o mesmo em dobro pra vc!!!bjos

      Excluir
  10. Boa noite!
    Gente eu tenho a endo e estou me tratando na Unifesp, com isso tenho que fazer uma cirurgia e tenho que aguardar uma fila de espera para final do ano, agora estava vendo o video na tv brasil que inclusive a Carolina Salazar participou então fiquei em dúvida será que no hospital perola bayton o atendimento é mais rapido, como posso passar no mesmo..quem estiver passando lá favor me avisem..pois quero muito mas muito engravidar e quanto mais eu buscar para me tratar mais rapido melhor é né...afinal de contas quantos mais opinião e solução para resolver esse problema de ENDOMETRIOSE melhor.
    Bjs a todas.. :)




















    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cleuza!
      Tudo bem?
      Segundo a Caroline a UNIFESP é o melhor lugar para tratar uma portadora de endometriose, parece que também é mais rápido que o Pérola Bayton, mesmo assim, não custa tentar outras alternativas.
      Caso alguma das meninas tenha algum a informação sobre o Pérola Bayton, por favor, respondam a Clauza.

      Beijos, com carinho
      Hosana Santana

      Excluir
  11. Deus é sempre mais Juliana!
    Já fui atras do Dr. Nicolau, mas ele não atende mais nenhum convênio, só particular! =/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aline, eu descobri o Dr. Nicoulau em Maio de 2012. De fato ele não atende nenhum convênio, mas é um MÉDICO MARAVILHOSO, que te passa confiança e tem um lado humano que nunca vi em nenhum médico. Vale cada centavo que vc paga, pois ele SABE EXATAMENTE o que deve e PRECISA ser feito. Sou paciente dele desde então, quando me operei com ele e o Dr. Bassi (especialista em intestino) e hoje ESTOU CURADA, não sinto mais nada ao menstruar e agora, buscando a grande vitória: engravidar.
      E EU CREIO, que serei agraciada, para honra e glória de Jesus!

      Excluir
    2. Oi Aline!
      Tenho a mesma opinião da Patricia, sei que o valor da consulta é caro, mas vale cada centavo. Ele é muito humano, maravilhoso, te ouve e sabe exatamente como tratar de endometriose!
      E pra vc ver, já posso me considerar curada da endo também, porque fui agraciada com outro milagre, estou grávida novamente.
      Por isso se vc puder, passe com ele sim, vc não vai se arrepender.
      Grande beijo

      Excluir
  12. Que história linda! Chega chorei, pois vendo essa história me deu forças, pois o meu sonho é de ser mãe e estou aguardando o laudo da minha biopsia para saber se realmente esse sonho vai por ser realizado.
    Parabéns!

    Bruna Lemos-RJ

    ResponderExcluir
  13. Muito Linda sua história, vi que não foi só eu que chorei, aliás estou me derramando em lágrimas de emoçãoo.. Queria ajuda de vocês, se alguém poder trocar email comigo me adicionem ( laissa_salete@hotmail.com) tenho 23 anos e estou muito confusa, minha médica não me dá um laudo positivo e enquanto isso venho sofrendo com dores, ano passado tomeo o allurene por 3 meses, aonde parou as minhas dores, mais sempre vindo um pouco de sangramento, após esses 3 meses iniciei o cerazette estou na 3 cartela dele, no ultimo dia da segunda cartela começou um sangramento muito intenso vindo com muitas dores, mais Muita mesmo e um sangramento horrivel! Irei na médica amanhã, mais gente ela ainda não me deu o diagnostico só diz que É UMA POSSIVEL ENDOMETRIOSE! O que eu faço? Sinto dores na relação sexual antes de iniciar o tratamento parecia que ia desmaiar e voces eram assim também? Dor na hora de ir ao banheiro? Alguém pode me ajudar?² obrigadaaaa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Laissa, há 10 meses fui operada pelo Dr. Nicolau (citado na história) e com o Dr. Bassi, pois a endo estava na reto septo-vaginal. Tirei 16cm do intestino, usei 6 meses a ileostomia (bolsas coletoreas), para melhor cicatrização do intestino, foi uma barra... mas venci, estou curada e não sinto mais nada.
      Posso de falar e garantir do Dr. Nicolau. É a especialidade dele, porém não atende nenhum convênio, mas faz recibo para reembolso, caso alguém trabalhe assim com seu convênio. Quando cheguei na clínica, cheguei desesperada, sem esperança, triste...e ele segurou a minha mão e disse: "vc vai conseguir! Acabou! Vc só precisava chegar aqui, agora acabou!"
      Veja, sou pobre, quando cheguei na clínica me senti um peixe fora d'água pelo nível, enfim...mas pensei: meu problema não é maior ou menor do que o de ninguém aqui.
      Segui adiante e mesmo com todo meu desânimo, eu saí do consultório MUITO otimista e acreditando que alí estava quem resolveria de verdade, o problema que tanto me fazia sofrer.
      Eu também sentia MUITA dor para evacuar e urinar. Fiquei 20 dias sem evacuar de tanta dor! Fazia lavagam, uso de laxantes, e chorava até....
      Eu te aconselho a procurar ele, pois é o único que eu conheço. O médico da Carol também é bom, pelo depoimento e experiência dela. Eu posso garantir do Dr. Nicolau... experiência própria e foi (e tem sido) muito importante na minha vida.
      Em minha última consulta, ele me aconselhou a procurar na internet a história de sua paciente "JUJU"...é a Juliana que aqui nos compartilhou essa história tão linda e de vitória!
      Nada é fácil para nós portadoras de endometriose. Umas mais leves, outras mais severas. Eu posso dizer que sou uma pessoa melhor depois de tudo que aconteceu comigo.
      E hoje, 06/05/13 retornei ao trabalho após auta do INSS e adivinha: fui demitida!
      Sim, até isso o Dr. Nicolau já havia me adiantado que poderia acontecer, afinal as empresas NÃO entendem o que acontece conosco e a gravidade e principalmente, necessidade de uma boa recuperação.
      Fui demitida, mas é como falei para minha agora EX chefe: NADA, muito menos essa demissão, será capaz de tirar o brilho do meu olhar e minha felicidade e alegria de estar curada após os meses que fiquei em casa, me recuperando de todo esse processo que se iniciou em 2012. Eu não me sinto no direito de reclamar de nada, pois eu estou curada, sou vitoriosa, graças à Deus primeiramente por ter feito tudo acontecer de forma tão perfeita em minha vida e em segundo lugar (e não tão menos importante) a esses ANJOS BRANCOS, que são o Dr. Nicolau e Dr. Marco Bassi que foram anjos enviados por Deus na minha vida.
      Sua saúde e sua qualidade de vida, não tem preço. Se tiver alguma forma de pagar, pague. Vc não irá se arrepender.
      Bjs e boa sorte querida!

      Excluir
    2. Oi querida, nem preciso te responder, uso as palavras da Patricia!
      Gostaria de saber como está seu tratamento!!!!]
      bjosss

      Excluir
  14. Que linda e motivante história Juliana, parabéns e Deus lhe abençoe!
    Sou paciente do Dr. Nicolau também, desde 2012 (relatei acima) e em minha última consulta com ele, ele me aconselhou a procurar o blog da "JUJU", mas na verdade, creio que é seu depoimento, pois só achei o blog da Carol.
    Que bênção ele é não é? Fui operada por ele e o Dr. Marco Bassi que é especialista em intestino e graças ao Bom Deus e à eles, hoje estou curada.
    Usei ileostomia por 6 meses, pois segundo eles, corri o risco de perder o reto, tamanha era a inflamação que já tomava parte dele, mas segundo o próprio Dr. Nicolau, cheguei a tempo nas mãos deles, nos 45 do segundo tempo e tudo foi possível fazer de forma reverssível. Só a ileostomia, mas foram por 6 meses e em Janeiro deste ano, tirei.
    Minha luta vem desde 2006 e só em 2012 tive o diagnóstico preciso e correto, porém esse intervalo de anos, após bater em várias portas de médicos despreparados e desinformados, agravaram a doença.
    Mas o que importa é que estou bem e curada e isso não tem preço.
    Hoje, retornei ao trabalho após auta do INSS e me deparei com minha DEMISSÃO. Sim, eu já esperava, pois o próprio Dr. Nicolau me adiantou que isso poderia acontecer.
    Triste??? Jamais!!! Não me dou esse direito depois de tudo que aconteceu comigo e eu venci! Essa luta com a endometriose veio após o falecimento da minha mãe 5 meses antes de uma forma tão brusca e violenta (atropelamento por um ônibus na Av. Rebouças), após isso, 20 ao certo, me saiu um abcesso interno, próximo do ânus, precisei operar e 5 meses encontrei o Dr. Nicolau através do Dr. Nelo e tudo começou. Tudo foi vencido e superado e não será a perda de um emprego que será capaz de ofuscar o brilho dos meus olhos e a alegria e felicidade do meu coração.
    Agora estou focada no meu baby, que assim como vc, apenas o Dr. Nicolau disse ser possível naturamente. Todos disseram que será impossível sem FIV...mas eu creio, que seremos agraciados e abençoados com essa alegria.
    Bjs e fique com Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Patricia, td bem?
      Puxa que legal que vc tbem é paciente do Dr. Nicolau. Vc esta em ótimas mãos.
      Pra vc ver que nada é impossivel, estou grávida de novo. Dr. Nicolau estava super feliz!
      Tenho fé que seu sonhado bebezinho logo virá.
      Fica com Deus e um grande beijo.

      Excluir
  15. Olá endoamigas tudo bem?

    Meninas, eu gostaria que, se uma de voces tiverem o Allurene para doar, que lembracem de mim:) Estou desempregada por conta dessa maldita doença que me estressa todos os dias e recem-operada...
    Meu e-mail é dai.25@hotmail.com
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Eu sou de Juiz de Fora (MG), estava morando em BH fazendo um curso e nunca tinha ouvido falar em Endometriose até mês passado quando eu descobri que tinha. Eu fui a uma consulta ginecológica periódica e o médico sentiu uma lesão grande do lado direito. Isso foi no final de março e ele solicitou um ultra-vaginal e já me disse que meu caso era cirúrgico. Fiz a ultra no início de abril e descobri que meu ovário direito estava medindo 11,7cm e o esquerdo 6,5 cm. O ginecologista confirmou que o caso era cirúrgico e que não sabia dizer se conseguiria recuperar meus ovários. Então voltei pra minha cidade, ao lado da família. Fiz tomografia e a suspeita era de endometriose. O cirurgião disse que somente após me abrir poderia dizer se consegueria recuperar ou não meus ovários. Dia 15 de Abril fiz minha cirurgia...o corte teve que ser na vertical por causa do tamanho das lesões e mede mais de 20 cm...acima do umbigo até na vagina... Infelizmente foi necessário fazer histerectomia total. Meu rim direito, bexiga e ureter estavam completamente comprometidos devido à compressão. O médico achou que eu usaria sonda por um bom tempo e disse que estava a ponto de perder meu rim direito e do meu ovário estourar. Graças a Deus conseguiu recuperar todo o meu sistema urinário. Usei sonda por 3 dias somente e em 4 dias tirei o dreno. Além disso tirou um nódulo do intestino. O resultado da biopsia saiu e realmente era endometriose...meu útero também estava comprometido. Graças a Deus o nódulo no intestino era benigno. Foi tudo muito rápido. Em 3 semanas eu descobri, voltei pra JF, internei e fiz a cirurgia. Hoje tenho 31 dias de cirurgia. São 90 dias de recuperação. Tenho sentido dores para urinar e internas, enjôo, febre, fraqueza...parece que a dor é na bexiga. Hoje fiz um ultrasom abdominal total e amanhã faço um ultra. Espero que esteja tudo bem com meus órgãos e que eles voltem ao pleno funcionamento. Já comecei a ter os sintomas do climatério. Por ter sido tudo muito rápido, é meio difícil "digerir". Tenho 25 anos, sou solteira e não tenho filhos...e não poderei mais gerar. É muito difícil o processo de recuperação..eu tinha uma vida ativa e da noite pro dia tenho que ficar 3 meses sem sequer abaixar...é ruim mas pior que isso acho que é o emocional...tenho que trabalhá-lo todos os dias...

    Me lembro bem de uma manhã no hospital em que o meu médico chegou e disse:
    "Bom dia! Você é uma velha ou uma nova mulher?" e eu respondi; "Uma nova mulher"..
    Por mais dolorosa que seja, minha realidade é outra agora.

    Ser mãe é muito mais que gerar um filho em seu ventre.. Nem todo mundo que gera é mãe... mas quem ama... ser mãe começa no amor. Eu perdi meu ventre mas não perdi meu amor... isso significa que ainda posso ser mãe.

    Todos nós diante das circunstâncias que vêm para frustrar nossos sonhos temos duas opções: desistir de sonhar ou construir novos sonhos...
    A frase do meu médico me fez refletir muito. TUDO depende da maneira como enxergamos as coisas...

    Nada foge do controle de Deus...Ele está conosco em todo tempo e mesmo que não consigamos enxergar, mesmo que as circunstâncias seguem os nossos olhos...não devemos nos esquecer que Ele está cuidando de nós... poderia ter sido tudo muito pior...eu poderia ter perdido o rim...ter que usar sonda pro resto da vida...ou enfrentar um cãncer e ter que fazer quimioterapia...não é bom nada do que estou vivendo mas prefiro agradecer a Deus por ter me livrado do pior do que reclamar e me entregar como se tudo tivesse acabado por aqui...

    Todas nós somos guerreiras... Lembrem-se disso colegas e nunca se entreguem. Lutem. Vocês são fortes!!!!

    Natália Sobreira.
    https://twitter.com/nat_sobreira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá querida, que palavras bonitas de otimismo... Estou lendo cada história e tentando focar que um dia vencerei todo esse medo e angustia que estou sentindo nesse momento...Não está sendo fácil....

      Que Deus abençoe vc grandemente e sei que logo, logo voltaremos aqui e digitaremos mais um pouco na história com grandes vitórias.

      Abraços

      Excluir
    2. Natalia, que história linda.
      Que Deus te abençoe grandemente!!!!
      bjokas

      Excluir
    3. Olá Natália, também sou de Juiz de Fora, tenho endometriose profunda que já atingiu o intestino e apesar de estar fazendo o tratamento com remédio, a ginecologista disse que é um paliativo e que meu caso só será resolvido com cirurgia. Gostaria de saber o nome do médico que te operou, pois queria uma segunda opinião.

      Excluir
    4. Meninas quais são os médicos que vocês consultaram em Juiz de Fora?

      Excluir
    5. Também gostaria de saber quais são os médicos especializados em JF, obrigada.

      Excluir
  17. Juliana, linda sua História. Parabéns!!!

    Laissa... você tem todos os sintomas de endometriose... te aconselho a procurar a opinião de outros médicos. Quanto antes você se tratar, melhor é...torço por vc!!!!

    Natália sobreira

    ResponderExcluir
  18. Boa tarde!

    Meu nome é Johaine, sou de Campinas. Sofro com o diagnóstico de endometriose desde 2010 porém desde de 2001 venho tratando de dores que supostamente se tratavam de "problema na lombar e na perna", dores terríveis que vem atrapalhando minha vida. Contudo, acabei meu tratamento com o Zoladex 10,8mg em abril e estou ansiosamente esperando pela menstruação voltar, estou em desespero pois assim como todas tenho o sonho de ser mãe enão vejo a hora de engravidar. Tenho apoio do meu marido e família mas as vezes ainda me sinto sozinha e desamparada. Possuo excelentes médicos que tem me ajudado e tentado deixar a minha vida mais fácil.
    Enfim, as dores e o quanto é difícil todas nos sabemos...praticamente perder a vontade de viver e não ter condições de conseguir "viver" nas coisas mais simples é algo comum entre nós...mas o que quero neste comentário é dizer que descobri este blog pesquisando sobre o quanto tempo demora para voltar a mesntruação depois do Zoladex e com isso gostaria de saber se vcs podem me ajudar? Já faz 3 meses que estou esperando e ainda não venho...e pra piorar pessoas próximas ficam grávidas e daí tenho a sensação de que para todos é tão fácil e que para mim é tão difícil...tenho tanto medo da dor...peço a Deus todas as noites para que esteja bem no dia seguinte...estou desesperada e angustiada! Alguém poderia me ajudar??

    Com carinho,

    Johaine Betina Lima

    ResponderExcluir
  19. Juliana, sua história é muito linda apesar de todo o sofrimento. Isso só se confirma que Deus realmente nos prova para sermos aprovados!

    Estou em busca de um milagre na minha vida tb... Na data de 12/06/13 sofri uma intervenção cirúrgica, por motivo de endometriose profunda e fui submetida a uma laparotomia exploradora, onde resultou na remoção da trompa e ovário direitos.

    Entrei em panico....ainda estou tentando aceitar o ocorrido, mas está sendo dificil, pois o meu outro ovário encontra-se comprometido e os médicos já me falaram que pode romper a qualquer momento.... Imagina como estou.... Se eu perder esse ovário já era o meu tão sonhado sonho...GERAR UMA VIDA.... Tenho procurado me refugiar no Senhor e esperar confiantemente....mas vezes parece que não vou aguentar...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Myclayne,
      Eu sei o quanto é difícil, já passei por isso, tive até depressão.
      Mas continue entregando seu sonho à Deus, Ele sim vai te dar a vitória!
      grande beijo!

      Excluir
  20. Nossa!! To chorando agora com sua historia...que lindo, a pouco tempo fiquei sabendo
    que tenho endomentriose e comecei o tratamento agora é so trata e espera o tão sonhado bebe hihi...que Deus abençoe grandemente vcs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Patricia, boa sorte no seu tratamento, tenha fé que tudo dará certo! bjhos

      Excluir
  21. Que história linda Juliana!!! Vc não imagina como me ajudou acho que era tudo que eu precisa e queria ouvir.
    Tbm tenho endometriose, já fiz uma videolaparoscopia em abril desse ano, e duvidosa sobre o diagnóstico correto na minha cidade( interior) procurei ajuda em SP e bingo: estou com endometriose profunda. Ninguém me dava ouvidos, (eu via que saia sangue nas minhas fezes durante a menstruação) até que conheci o GO DR Rodrigo Pereira de Freitas, que já na primeira consulta me conduziu para o caminho certo.
    Agora estou num momento importante de decisão: quero fazer cirurgia com ele e com o DR Bassi( médico que ele me indicou), porém eles não atendem por convênio, ainda estou pesquisando no meu convênio porém após ler tantos depoimentos, a verificar o quão é importante achar o médico certo ,que vale a pena cada centavo, cada dia trabalhado, e até adquirir uma dívida!!!
    Obrigada, lendo esses emails percebi que preciso mesmo ir para um grande cento e investir em algo que só quem passa sabe o que é, para logo, ser mãe, que se Deus quiser eu serei!!!! Minha grande amiga diz pra mim que "BASTA SER SINCERO E DESEJAR PROFUNDO"
    RSRSr Pensando aqui o que precisa ser profundo é o Desejo a FÉ e não a endometriose, essa tem como desapegar!
    Bjão e boa sorte para todas!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Renata, espero que seu tratamento esteja dando certo, mande notícias!!!! bjos

      Excluir
  22. Olá, sómente hj conheci esse blog... e foi surpresa .!!!
    Meu nome é Rosangela, tenho 57 anos, casei-me muito cedo aos 17 anos e com 22 anos já tinha 3 filhos,porem quando minha terceira filha tinha 3 anos começei a sofrer com esses sintomas, menstruação dolorosa e abundante e muitas vezes só parava com injeções.Depois de vários exames, os medicos disseram que eu estava com o cisto ,porém sem gravidade e que nas ferias das crianças eu faria a cirurgia.Porem estava de mudança para o Rio de Janeiro e na viagem já percebi que ficara menstruada novamente com fortes dores..Muita dor, parecia que estava em trabalho de parto ao chegar no Rio de Janeiro , fui para o Hospital,,, e sai dali CASTRADA....foi assim que me senti... tiraram os ovarios, as trompas e um pedacinho do intestino......Me senti ..mutilada....porém depois o medico veio conversar comigo,,, e disse que eu tinha Endometriose e quando me abriram , nada mais podia se fazer.....Bem entrei em uma Menopausa Cirurgica aos 29 anos....até hj sofro com ondas de calores Horrorosas...Faço reposição , porém com hormonios naturais, pois fiquei Cardiaca.... Enfim ...essa é a estória,,,porém Deus é poderoso!!!! A vcs que estão lutando com essa Maldita doença, Que Nosso Bom Deus esteja sempre ao lado de vcs...Não desistam,,,Viver vale a PENA.BOA SORTE AMIGAS ..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu Deus Rosangela, olha só aonde pode chegar a falta de conhecimento dos médicos!!!!!
      espero que esteja td bem com vc agora!!!
      bjos

      Excluir
  23. Boa tarde a todas!!!

    Estou muito emocianada com o depoimento de vocês, passei por uma situação muito complicada na minha gestãção, mas confesso que chorei com que vocês passaram...A Juliana, que bença, grávida novamente, a Patrícia Deus abençoe sua filha... todas tem uma historia de vida, que graças a Deus teve um final feliz, que em primeiro lugar colocamos Deus, depois a mão humana, que eu creio que Deus deu a sabedoria e a inteligência humana para ser utilizada, mas Ele está em primeiro plano, quando o homem fala que não, Deus fala sim, e quando tudo diz que,Deus nos encoraja a prosseguir...à todas vocês que estão passando por situações parecidas, não desanimes, Deus é aquele que faz o impossível acontecer. bjus

    ResponderExcluir
  24. Eu ainda nau acertei com um medico e nem com um tratamento,tô com o Mirena ha quase 2 anos,mas continuo menstruando ateh 2 x por mes e as cólicas estaum mt fortes,vou procurar por esse seu "anjo branco",obgda pela linda história,estou emocionada,chorei litros aki,parabéns pela determinação!!

    ResponderExcluir
  25. Nossa, sua história é linda... Deus é Fiel, e Ele sabe o que faz para cada pessoa...

    ResponderExcluir
  26. Olá meninas, tenho acompanhado este blog há pouco mais de um mes, tempo que descobri a minha endometriose, mas é a primeira vez que escrevo.
    Gostaria antes de mais nada, parabenizar a Caroline, pela iniciativa do blog e por compartilhar tantas histórias inspiradoras.
    Para mim, como para todas, foi um diagnóstico muito dificil e assustador. Tenho endometriose profunda, com alguns focos sendo um deles no intestino.
    Irei operar na próxima 3ª feira, dia 01/04, com o Dr. Nicolau d'Amico e Dr. Marco Antonio Bassi, e graças a competencia, transparencia e o lado humano de ambos, hoje estou muito mais tranquila e preparada para a cirurgia. (Ok confesso, um pouco apavorada tbm rs). Mas tenho fé que tudo correrá bem, e logo estarei curada.
    Fiquei muito emocionada com as histórias da Juliana e Patricia, e muito contente por mais uma confirmação de que estou em ótimas mãos.
    Muito obrigada a todas.
    Bjos Dani.

    ResponderExcluir
  27. Olá, prás meninas que operaram com o Dr. Nicolau e Dr.Marco Antonio Bassi: quanto eles cobram para fazer essa cirurgia?

    ResponderExcluir
  28. Meu Deus, estou me vendo na historia da Juliana, também estou com suspeita de endometriose, também tomo anticoncepcional desde os 14 pq meu fluxo é desrelugado e com muuito sangue, também tenho problema de banheiro e uma cólida horrivel que só Jesus na minha vida de dor, fiz o o exame de ressonancia pelvica (acho que é isso) e não deu nada, agora vou fazer a colonoscopia e endoscopia pra ver se acham alguma coisa, caramba, obrigada por sua história juliana, me deu forças pra continuar buscando o pq tenho essa dor e essa diarréia , parei de tomar antico hj com 28 anos (mais de 10 anos tomando) pra ver se acho o meu problema..se Deus quiser não será nada grave!

    ResponderExcluir