segunda-feira, 13 de março de 2017

"COM A PALAVRA, O ESPECIALISTA" DOUTOR ALYSSON ZANATTA!

A partir deste mês teremos a participação do doutor Alysson Zanatta também na coluna “Com a Palavra, o Especialista” respondendo as dúvidas das leitoras. Em sua estreia, o doutor Alysson responde a dúvida da leitora Gilmara Barbosa, do Espírito Santo, que quer saber de uma maneira simples como surge a endometriose? Qual a visão do doutor Alysson sobre a causa da doença? Todos os dias recebemos pelo menos uma mensagem sobre essa questão, pois há ainda muitas dúvidas sobre o assunto, principalmente, às endomulheres que acabaram de ser diagnosticadas. Já a segunda questão é uma dúvida que recebo quase semanalmente: videolaparoscopia x cirurgia robótica. Qual a diferença entre elas? A leitora Moema Migliori, que mora nos Estados Unidos, vai operar pela robótica e quer saber o que difere uma cirurgia da outra. Esta técnica é bastante difundida nos Estados Unidos e vem sendo adotada por alguns médicos no Brasil. E você, qual sua dúvida sobre endometriose e ou saúde da mulher? Lembrando que esta coluna não substitui a consulta médica e nenhum médico aqui indica tratamento ou o que seu médico deverá fazer pelo blog. Se você tem alguma dúvida, que seja algo que vai ajudar também outras mulheres, envie para o email carolinesalazar7@gmail.com com o título “Com a Palavra, o Especialista”. Beijo carinhoso! Caroline Salazar

- Dr Alysson acompanho suas postagens no blog e sua visão sobre a doença é bem diferente da maioria dos médicos. Explica pra gente a seu ver como a doença surge e o que te fez ir seguir esta linha de pensamento? Gilmara Barbosa – Vila Velha, Espírito Santo
Doutor Alysson Zanatta: Olá Gilmara, obrigado pela pergunta. Tive a felicidade de ter grandes mestres, entre eles  doutor Ricardo Pereira e doutor David Redwine, que acreditam que a doença tem uma origem embrionária e que ela não seja causada pela menstruação. Isso faz toda a diferença na maneira que tratamos as pacientes, pois nós, médicos, buscamos o melhor de acordo com o que acreditamos.
Dessa forma, busquei, juntamente com meus colegas, me dedicar ao tratamento cirúrgico de remoção máxima da doença. E pude observar, ao longo desses 10 a 15 anos, o quanto ele pode ser efetivo para aquelas mulheres com endometriose que precisam da cirurgia. E mais que isso, o quanto é gratificante e recompensador observar a melhora na qualidade de vida das mulheres, e as altas taxas de gestação para aquelas mulheres que não conseguiam engravidar. Quando tratamos  uma doença e vemos resultados positivos, seguimos nesse caminho.
Dizer que endometriose vem da menstruação é propagar um fato sem comprovação científica. É culpar a mulher pela sua doença. É justificar antecipadamente as falhas de tratamento, sejam medicamentosas ou cirúrgicas. É impedir avanços reais. É a maior tragédia da endometriose.

– Qual a diferença entre a videolaparoscopia e a cirurgia robótica? A minha será robótica e gostaria de saber as diferenças e qual sua opinião sobre este tipo de cirurgia. Moema Migliore – Estados Unidos
Doutor Alysson ZanattaA cirurgia por videolaparoscopia prevê que a cirurgia seja realizada por punções de 5-10mm por onde são introduzidos instrumentos cirúrgicos e ótica para transmissão de imagem a um monitor. A cirurgia robótica vale-se dos mesmos princípios, com a diferença que os instrumentos cirúrgicos estão acoplados a braços robóticos, que reproduzirão os movimentos do cirurgião que estará sentado operando em um console.
A cirurgia robótica é bastante disseminada nos Estados Unidos, e vem ganhando espaço no Brasil. Seus custos são mais elevados, há necessidade de mais punções abdominais. Por outro lado, há mais conforto para o cirurgião, o que pode fazer a diferença em procedimentos mais longos.
Acredito que, em se fazendo a remoção máxima da endometriose, ambas são benéficas. Cabe a cada médico, de acordo com sua melhor experiência em cirurgia laparoscópica ou robótica, escolher a melhor opção.


Sobre o doutor Alysson Zanatta:
Graduado e com residência médica pela Universidade Estadual de Londrina, doutor Alysson Zanatta tem especializações em uroginecologia e cirurgia vaginal pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), cirurgia laparoscópica pelo Hospital Pérola Byington de São Paulo e doutorado pela Universidade de São Paulo, USP. Suas principais áreas de atuação são a pesquisa e o tratamento da endometriose, com ênfase na cirurgia de remoção máxima da doença. Seus inter­esses são voltados para iniciativas que promovem a conscientização da população sobre a doença, como forma de tratar a doença adequadamente. É diretor da Clínica Pelvi Uroginecologia e Cirurgia Ginecológica em Brasília, no Distrito Federal, onde atende mulheres com endometriose, e Professor-adjunto de Ginecologia da Universidade de Brasília (UnB). (Acesse o currículo lattes do doutor Alysson Zanatta). 

Um comentário:

  1. Muito bom ler e saber outra linha de pensamento e informações acerca da endometriose.
    Eu pensava que a endometriose surgia devido à menstruação...
    Eu realizei a cirurgia por vídeolaparoscopia há 3 meses, foi super tranquilo, cumpri meu repouso e tomei o Allurene após e durante os 3 meses. Agora já estou no processo de tentar engravidar...
    Será possível engravidar de forma natural ou somente por inseminação ou fertilização? (Ainda não realizei esta pergunta para o meu médico, pois o meu retorno é daqui 15 dias).
    Não tenho nenhuma obstrução nas trompas, ovários e útero. Como diz meu médico: "Está limpinho!".

    ResponderExcluir