terça-feira, 13 de dezembro de 2011

ALGUMAS CARACTERÍTICAS DAS PORTADORAS DE ENDOMETRIOSE!!

Tive alguns probleminhas, por isso fiquei alguns dias sem escrever. Mas, todo mundo sabe, que, diariamente recebo inúmeros e-mails solicitando ajuda médica. E, como chego cansada, e, geralmente, com dor, em muitos dias preciso escolher: postar ou responder aos e-mails. Como hoje não estou morrendo de dor aproveito para escrever algo que já penso há um tempo: será que a mulher com endometriose tem características físicas diferentes de uma mulher sem a doença? Após um ano e meio do meu renascimento, ou seja, da minha tão sonhada cirurgia, digo: sim, alguns sintomas percebemos de cara. E não é só a cólica menstrual muito forte, não. Siiiim, a cólica muito forte, aquela que não para com o primeiro analgésico é o primeiro sinal da endometriose. Um sintoma que, confesso, sempre ignorei, por achar cólicas normais. Algo que eu também não sei explicar. Agora voltando ao assunto, estou encontrando muitas mulheres endometrióticas por aí.


Ultimamente ando reparando em muitas mulheres. Seja no ônibus, na rua, ou no trabalho. Algo que primeiro me chama a atenção é o semblante cansado, a famosa expressão meio mal-humorada de algumas mulheres. Tipo: sabe quando já acordamos cansadas? Eu acordava como se não tivesse dormido. Já acordava supercansada, um horror! O pior é que eu achava normal. Não sabia o que estava acontecendo comigo, com o meu corpo. Em alguns momentos era até supergrosseira com as pessoas. Depois: quem tem muita tontura ou enjoo, estando ou não no período menstrual. O inchaço seja na barriga, ou nas pernas, também pode ser outro sinal de endometriose. A acne também, principalmente, àquelas que não estão na adolescência. É claro que as mulheres portadoras de endometriose têm muitas outras características, que em cada mulher ela é dierente, mas essas foram as que eu tive. Ah, e a depressão também. Mas no meu caso, a depressão veio com o meu sofrimento, a falta de trabalho, enfim, por tudo o que passei. Antes, tinha momentos depressivos, o que já era também outro sinal da endo. Como diz a minha querida Lia, a depressão é outra doença dentro da endometriose. E, com você, aconteceu isso também?


Se você tem alguma outra característica é só comentar, ou escrever para carolinesalazar7@gmail.com, que coloco aqui, ou até mesmo podemos juntar outras e fazer outros posts. Quando disseram que existiam milhões de portadoras no meu país, e que muitas estariam no meu caminho para ajudá-las, confesso que não acreditei. Pensava que só eu tinha essa doença que tanto nos maltrata. Porém, o destino me surpreendeu. O que eu mais encontro e conheço, ou até mesmo percebo a partir das características citadas acima, são mulheres portadoras, ou com grande chance de ser, principalmente, quando a mulher adia a gravidez. Há quase dois anos, quando disseram para eu fazer o blog, para eu escrever tudo o que passava aqui, ou seja, todo o meu sofrimento, e que com isso, iria salvar muitas vidas, confesso que não acreditei. Em um ano e oito meses o A Endometriose e Eu se orgulha por ser o primeiro blog social de endometriose no Brasil. Já perdi as contas de quantas mulheres ajudei, não só indicando médicos, mas com uma palavra amiga, ou até mesmo trocando experiências, explicitando todo o sofrimento que passei. A ajuda que o blog oferece é o meu único orgulho quando digo: sim, sou uma portadora de endometriose. Em breve, assim que acertar minha vida financeira, pretendo fazer muito mais por todas nós. Beijos com carinho!!

23 comentários:

  1. Encontrei seu blog por acaso, fazendo uma coisa errada que é procurar sintomas na internet,mas sabe que sinto dores abdominais terriveis, e tive uma adolescencia com colicas insuportaveis, sim tenho depressao e muitas caracteristicas da endo, mas ninguem acredita em mim, mas decidi que vou procurar uma especialista e resolver de vez isso.

    ResponderExcluir
  2. Minha primeira visita ao blog e ao ler me surgiu uma dúvida.Qual exame médico identificar a endometriose?

    bjos,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A minha ginecologista me encaminhou Primero para uma ressonância magnética da pélvis... e viu alguma coisa que indicou a Endo... me encaminhou para um cirurgião que irá realizar a tal da vídeo laparoscopia que é o exame mais conhecido para dar total certeza do diagnóstico e dizer que grau é a sua Endo.. m

      Excluir
    2. eu fiz a ultrassonografia para endometriose profunda e depois o raio X das trompas. foram precisos e ajudou no diagnostico exato da inflamação e lesão.

      Excluir
  3. Olá, Mima como vai?
    Seja muito bem-vinda ao blog!! O único exame capaz de sugerir a endometriose, ou seja, diagnosticar que a mulher tem suspeita da doença é a ressonância magnética do abdômen e da pelve. Nenhum outro é possível diagnosticar, só se estiver no grau IV, o severo. Por isso, todas as mulheres devem fazer este exame a cada cinco anos. Espero que curta o blog e volte sempre!! Beijos com carinho

    ResponderExcluir
  4. Olá, Amanda como vai?
    Você não está fazendo nada de errado. Afinal, quem sente as dores somos nós. Faça isso mesmo! Procure um especialista o mais rápido possível. Cólicas insupórtáveis e dores abdominais podem ser sim, endometriose, ou qualquer outra coisa. O fato é que não é certo sentirmos dor. Não fomos feitos para sentirmos dor, mas o ser humano teima em achar que as dores são normais para o nosso organismo. Você mora em SP, capital? Tenho a UNIFESP, que é do SUS, para indicar. Qualquer coisa entre em contato no e-mail carolinesalazar7@gmail.com Seja bem-vinda ao blog! Beijos com carinho!!!!

    ResponderExcluir
  5. Olá, Carol como vai?
    Então tambem acordo super cansada e com uma cara que Deus me livre Tensãoooooooo!!!
    Fico super inchada tambem com muitas dores na perna...enfim ao menos espinha eu nunca tive.

    Beijos
    Manda noticias
    Beth

    ResponderExcluir
  6. Oi Carol encontrei seu blog por acaso e adorei!!! Mas infelizmente sim!!!! Sou uma Endomulher e talvez para piorar fui por mais ou menos 5 anos assintomatica...descobri por acaso por ter uma desconfiança já q uma amiga descobriu ter a Endo!!! Tenho Endo severa grau IV! Com aderências em grande parte... útero, trompa, ovários c 100 cm3 e 60 cm3 sendo q o normal seria de 3 a 9 cm3, apêndice e intestino comprometidos tb!!! Já tenho filhos e a infertilidd já nao me preocupa... Estou deprimida buscando sanar minha própria revolta pessoal c a vida e c os médicos!? Com alguns por nao terem descoberto e tratado antes...com outros por nao entrarem em um acordo!Uns acham q nao devo operar o intestino outros sim! Convenio êh uma porcaria! Me sinto soh e com medo de fazer escolhas erradas!!

    ResponderExcluir
  7. Olá, Beth como vai?
    E o seu tratamento na Unifesp? Você já falou sobre esses sintomas ao médico. Sei bem como é isso. Mas não podemos deixar isso nos pegar, não. Temos que ir à luta com ou sem dor. É bem difícil, pois as minhas abdominais (tipo as pontadas) ainda são bem fortes. Fiquei feliz em receber notícias e saber que está sempre por aqui. Beijos com carinho!!

    ResponderExcluir
  8. Olá, Anônima como vai?
    Seja muito bem-vinda ao blog!1 Fico muito feliz que você adorou o nosso cantinho. Ele é fruto de muito amor e carinho! Talvez, seja esses ingredientes, um dos segredos do blog! Um dos grandes perigos da endo, talvez seja o fato de ela ser assintomática, em mais de 30% das pacientes. Com isso, quando a mulher descobre a endo, ela já pode estar com a severa, aí alguns tratamentos já se tornam ineficazes. Agora, você não está mais sozinha. Você em ao blog. Pode desabafar à vontade aqui, e se quiser ajuda médica, caso more em SP, capital, estou à disposição. Envie e-mail para carolinesalazar7@gmail.com Só tome muito cuidado com a depressão, viu. Essa doença é tão perigosa quanto a endo, e pode aumentar ainda mais os nossos focos. Qualquer coisa estou por aqui. Fique bem! Beijos com carinho!!

    ResponderExcluir
  9. oi carol, sou kelly descobrir a endo a dois anos mais já sofria com dores a muito tempo, tenho endo no reto abdominal, depois de muitas crises médicos e hospitais sem resultados, consegui acha medicos competentes tomo remedio e estou no pre operatorio vou operar daqui alguns dias, espero melhorar, hoje estou com dores e deprimida nao consiguo nem andar , mais tenho confiança em Deus e esperança de um dia poder ficar bem amei o seu blog e me refugio nele sempre que posso, que Deus te abençoe te dando foças e vitorias.

    ResponderExcluir
  10. Olá, Kelly! Espero que você esteja bem!
    Quando é sua cirurgia? Já estou torcendo por você. Sei que não é nada fácil ser portadora de endometriose, mas temos que ter FÉ, minha querida. Cada caso é um caso. Eu, infelizmente, faço parte do grupo de dor. Por isso, fiquei apenas poucos meses sem dor após a minha cirurgia. Por isso torço muito para você nunca mais as senti-las. Você não sabe o quanto fico feliz ao saber que você se refugia no blog. Ter essa certeza por parte de vocês é o que me faz seguir firme e forte, e continuar lutando em prol de algum benefício para nós. Mas digo que não é fácil. Em qual cidade você mora? Fiz um post onde procuro especialistas em endo em todo o Brasil. Se o seu médico atender por convênio ou pelo SUS, gostaria muito que você me passasse o nome e os contatos deles.Beijos com carinho!!

    ResponderExcluir
  11. Oi Caroline! Nossa, por que eu não descobri esse blog antes!!! Nossa, vi tantos aspectos da minha luta contra a endometriose aqui!!! Fiz a videolaparoscopia em Agosto de 2011. Não entendo como os médicos demoraram tanto pra me diagnosticar!!! Tenho 37 anos e sofro com cólicas terríveis e fluxo intenso desde os 10 anos de idade!!! Sou casada há 14 anos e adiei meus planos de engravidar até 2005, qdo parei de tomar anticoncepcional. Não consegui engravidar, fui à diferentes especialistas em infertilidade e nenhum descobriu o que havia de errado comigo. Como podem ter ignorado a endometriose, uma doença que afeta tantas mulheres! O médico que fez minha cirurgia disse que depois da video eu poderia engravidar naturalmente dentro de 1 ano, e aqui estou eu ansiosa por essa gravidez! Eu não sabia dessas características que vc citou, muitas que eu apresento, como cara de cansada, cansaço, prisão de ventre, depressão... Bem, prisão de ventre é minha companheira desde sempre!
    Mais uma seguidora acompanhando o seu blog! Muito obrigada por dividir informações de tanta importância!
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá Rita como vai?
    Fico imensamente feliz por seu carinho! Seja muito bem-vinda!! E, como diz o ditado: "antes tarde do que nunca não." Uma das dificuldades que temos é justamente o diagnostico tardio. O blog foi criado especialmente para combater essa fata de informação. Muitas mulheres têm endo, mas só descobrem quando querem engravidar, e infelizmente não conseguem. Tenha fé, minha querida, que em breve você está grávida. Só precisa parar de ficar ansiosa. Sei que é dfícil, mas é preciso controlá-la. Descobri que a ansiedade tira do nosso caminho, as coisas boas que estão por vir. Beijos com carinho!!

    ResponderExcluir
  13. Descobri no fim de 2012 que estou com endometriose estou tomando Cezaret para impedir a menstruação, mas sinto o inchaço abdominal e nas pernas e pés, muitas acne na região do queixo e meu cabelo está super ralinho.

    ResponderExcluir
  14. Tatiane. Boa tarde, queridas mulheres! Tb sou portadora da endometriose assintomática e só descobri a doença a 15 dias, após tentar engravidar por 01 ano. Esse blog está me ajudando muito a entender esta nova realidade. Parabéns Caroline! Meu diagnóstico preliminar foi feito por uma ultrassonografia endovaginal que constatou um cisto endométrico no ovário esquerdo. Então eu gostaria de saber se é possível engravidar tendo cisto e endometriose? E se é uma gravidez de risco? Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Tatiane , tenho endometriose aderida na trompa e no reto . E tenho um filhinho de 1 ano , a gravidez foi uma benção pois durante a gravidez todos os sintomas da endometriose ( colicas , prisão de ventre,acne ) sumirame minhas aderencias tb dimunuiram .

      Excluir
  15. ola Tatiane, tudo bem?

    Acabo de descobrir também e estou com essa mesma duvida e mto medo...

    ResponderExcluir
  16. Queria só te agradecer, agradecer, agradecer, vou te ser grata pela eternidade... Esse Blog é um alento a todas nós, Endomulheres!!!!

    ResponderExcluir
  17. Queria só te agradecer, agradecer, agradecer, vou te ser grata pela eternidade... Esse Blog é um alento a todas nós, Endomulheres!!!!

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  19. MENINAS, BOA NOITE! LI OS COMENTÁRIOS EM PRANTOS. RELEMBRANDO MINHAS TRAJETÓRIAS. A ESTRADA DE NÓS MULHERES PORTADORAS DESSA DOENÇA É VERDADEIRAMENTE MUITO ARDOA. JÁ FUI DEMITIDA DE UM TRABALHO POR CONTA DISSO E EM OUTRO FUI HUMILHADA PUBLICAMENTE POR MINHA EX GESTORA. HOJE PERCEBO OS SINTOMAS PIORANDO DIARIAMENTE, SINTO MINHA FORÇA VITAL SE ESVAINDO A CADA DIA. AS VEZES PARECE QUE NÃO VOU CONSEGUI. CONFIRMEI A ENDOMETRIOSE A POUCO MAIS DE UM ANO, QUANDO PERDI UM DOS MEUS ENDOMÉTRIOS, MAS JÁ TINHA QUASE CERTEZA DO QUE EU TINHA. HOJE SEI QUE TENHO ENDOMETRIOSE, ADENOMIOSE E, EM CONSEQUÊNCIA, AS DUAS TROMPAS OBSTRUÍDAS. COMO SE NÃO BASTASSE TENHO DOIS MIOMAS QUE CRESCEM E SE FORTALECEM COM A MINHAS DESGRAÇA. TENHO DORES ABDOMINAIS, ANAIS, NAS PERNAS,ACNES MUDANÇA DE HUMOR E VIVO CANSADA E COM SONO. POUCAS COISAS ME DEIXAM FELIZ. NÃO ENTENDIA O PQ DESSA MUDANÇA EM MINHA VIDA E FUI BUSCAR INFORMAÇÕES. ACABEI VENDO QUE A ENDOMETRIOSE É A MINHA GRANDE COMPANHEIRA DE VIDA; E DELA VEM A MAIOR PARTE DE MEUS PROBLEMAS. NÃO É FÁCIL VIVER ASSIM, NÃO TEMOS ATENDIMENTO ADEQUADO,E NOSSAS DORES NÃO SÃO LEVADAS A SERIO. QUANTAS VEZES FORAM NEGLIGENTES EM MEU ATENDIMENTO POR TRATAREM MEU PROBLEMA COM FRESCURA DE MULHER; QUANTAS VEZES OUVI QUE CÓLICAS SÃO NORMAIS; QUANTAS VEZES FUI QUESTIONADA SOBRE A POSSIBILIDADE DE TER FEITO UM ABORTO E MUITAS OUTRAS COISAS TERRÍVEIS. QUEM TEM ENDOMETRIOSE TEM QUE SER FORTE, GUERREIRA E PERSISTENTE. NÃO É FÁCIL, CADA DIA UMA NOVIDADE! NOSSO CORPO MUDA O TEMPO TODO E O TEMPO NÃO É NOSSO ALIADO. ELE , O TEMPO, PIORA A NOSSA SITUAÇÃO. AUMENTA OS SINTOMAS E DIMINUI NOSSAS CHANCES DE SER MÃES, ALÉM DE PIORAR TODOS OS SINTOMAS. NESSAS HORAS DE DESESPERO E DOR ME APEGO A DEUS, CONFIO QUE ELE TEM UM PROPOSITO EM NOSSAS VIDAS E ORO, ORO MUITO PARA QUE EU TENHA FORÇAS E CONTINUE. É BOM SABER QUE NÃO ESTAMOS SÓ, QUE TEMOS COMPANHEIRAS DE LUTA, DE FÉ E DE VITORIA. DESCULPEM O DESABAFO, MAIS SENTIR-ME SEGURA PARA CONVERSAR COM VCS.

    ResponderExcluir
  20. Ola Carolina! Primeiro parabéns pelo blog, acredito que vc ajude muitas mulheres com ele. Quero te contar minha experiência. Diferente da maioria eu nunca tive cólicas menstruais. Minha dor era no ânus quando estava menstruada e uma dor no fundo do útero depois da relação sexual, então para chegar ao meu diagnostico foi bem dificil. Eu acho que só descobri pq sou fisioterapeuta e sabia que tinha algo errado em mim. Cheguei a fazer uma cirurgia de hemorroida achando que esse era o motivo da dor, mas a dor não acabou e meu proctologista me mandou voltar para o ginecologista, pois eu já estava investigando a endometriose pq o dermatologista me alertou que mulheres acima de 25 anos com acne, ou tem ovário policístico ou tem endometriose. Se deu pra perceber eu gosto de médico, hehehe, mas acho que também foi por isso que eu consegui descobri. Eu fiz vários exames e nenhum conseguiu ver que era endometriose. Voltei no meu ginecologista antigo e ele me disse que a única forma de descobrir era abrindo então marcamos minha videolaparoscopia. Realmente eu tinha, ele retirou tudo, na biopsia deu grau II. Agora ela voltou e estou procurando um tratamento alternativo com nutricionista e ortomolecular. Pois a medicina tradicional já vi que não pode fazer mais nada por mim. Hj já não sinto mais dor, mas sei q ela está aqui dentro de mim. Quando tiver resultados com esse tratamento alternativo conto para vcs. Concluindo estou escrevendo este comentário para alertar que os sintomas são bem diversos, e que se vc sentir que tem algo errado, continue procurando, mude de médico e especialidades quantas vezes forem necessárias, pois muitos ginecologistas não dão a devida importância para a endometriose.

    ResponderExcluir